© 2018 by João Alberto Gonçalves Salvador. 

A Organização Mundial da Saúde - OMS passou a considerar o vicio em vídeogames um transtorno mental.

 

No mundo real as dificuldades surgem a todo momento e por muitas vezes expõem nossas fraquezas e impotências, proporcionando um sentimento de frustração. Em contra partida, o mundo virtual proporciona um ambiente “seguro “, onde o indivíduo possui super poderes, o ideal de imortalidade e possibilidade de resetar o passado para recomeçar uma nova história. Os videogames proporcionam, inicialmente, um ambiente de lazer e entretenimento, onde pode-se, por alguns momentos, sair da realidade e aliviar as tensões do dia a dia. O problema é quando esse ambiente virtual passa a ser um refúgio onde a realidade do indivíduo passa a ser o mundo virtual de modo a negligenciar sua saúde física, alimentação,  higiene pessoal, além de deixar de lado quase que completamente sua vida social, familiar, afetiva e profissional.

Nesse sentido a OMS - Organização Mundial da Saúde - incluiu o vício em videogames na Classificação Internacional de Doenças, na sua 11ª atualização, apontando como critérios para diagnóstico desse transtorno, o comportamento que ocasione prejuízos significativos nas esferas pessoal, social, familiar, profissional, afetiva, entre outras, em pelo menos 12 meses. 

Um abraço a todos!

 

Para saber mais, clique aqui.

Share on Facebook
Please reload

Recent Posts

29 Jun 2018

Please reload

Please reload

Arquivo do Blog